Sexta-Feira, 14 de Junho de 2024
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária
A Embrapa | Página Inicial | Ouvidoria | Mapa do Site | English | Portugus | A- A+

É possível reduzir os gases de efeito estufa dos sistemas agropecuários brasileiros?

Atualmente, um dos assuntos que dominam as grandes discussões é o aumento dos Gases de Efeito Estufa (GEE) na atmosfera, apontado como uma das principais causas das mudanças climáticas e do aquecimento global. Vários esforços têm sido realizados para sua redução em todo o mundo.

O Brasil hoje figura entre os quatro maiores produtores nas principais cadeias de produção animal, condição que deve ser mantida nas próximas décadas. Com isso tem sido alvo de preocupações internas e externas, já que os sistemas de criação desses animais contribuem com a emissão de GEE.

Os recentes ganhos de produtividade dos rebanhos foram obtidos por meio do aumento da eficiência dos sistemas de produção. Isso diminuiu a demanda por novas áreas de pastagens, reduzindo a pressão de desmatamento e contribuindo para a sustentabilidade da pecuária nacional. Apesar dos ganhos já obtidos, é necessário fazer mais. O Brasil, atento ao cenário de mudanças climáticas, firmou compromisso internacional de reduzir os GEE emitidos pela agropecuária até o ano 2020.

A partir da adoção de sistemas integrados e melhores técnicas de manejo, é possível reduzir a emissão de GEE. Para que essas técnicas façam parte das políticas governamentais voltadas ao setor é preciso determinar o nível das emissões dos sistemas tradicionais e o potencial de mitigação (redução de emissões e remoção de GEE da atmosfera) dos sistemas bem manejados, em âmbito nacional. Assim nasceu a rede de pesquisa Pecus.

Voltar