Terça-Feira, 17 de Outubro de 2017
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária
A Embrapa | Página Inicial | Ouvidoria | Mapa do Site | English | Portugus | A- A+

É possível reduzir os gases de efeito estufa dos sistemas agropecuários brasileiros?

O aumento dos Gases de Efeito Estufa (GEE) na atmosfera é apontado como uma das principais causas das mudanças climáticas e do aquecimento global. Vários esforços têm sido realizados para sua redução em todo o mundo.
 
O Brasil hoje figura entre os quatro maiores produtores nas principais cadeias de produção animal, condição que deve ser mantida nas próximas décadas. Com isso tem sido alvo de preocupações internas e externas, já que os sistemas de criação desses animais contribuem com a emissão de GEE.
 
Os recentes ganhos de produtividade dos rebanhos foram obtidos por meio do aumento da eficiência dos sistemas de produção. Isso diminuiu a demanda por novas áreas de pastagens, reduzindo a pressão de desmatamento e contribuindo para a sustentabilidade da pecuária nacional. Apesar dos ganhos já obtidos, é necessário fazer mais. O Brasil, atento ao cenário de mudanças climáticas, firmou compromisso internacional de reduzir os GEE emitidos pela agropecuária até o ano 2020.
 
A partir da adoção de sistemas integrados e melhores técnicas de manejo, é possível reduzir a emissão de GEE. Para que essas técnicas façam parte das políticas governamentais voltadas ao setor é preciso determinar o nível das emissões dos sistemas tradicionais e o potencial de mitigação (redução de emissões e remoção de GEE da atmosfera) dos sistemas bem manejados, em âmbito nacional. Assim nasceu a rede de pesquisa Pecus.
 
 

Is it possible to reduce green house gasses (GHG) from animal husbandry systems in Brazil?

The increase in GHG in the atmosphere is pointed out as one of the main causes of climate change and global warming. Therefore, a great effort is been made to reduce production of these gases all around the world.

Brazil today is among the top four animal producers and is expect to continue in this position in the next decades. This has caused concern in Brazil and abroad since animal husbandry contributes to GHG emissions.

Recent gains in productivity, obtained through higher efficiency in cattle production, reduced the demand for new grassland areas, reducing deforestation and contributing to Brazilian  animal husbandry sustainability. But much has still to be accomplished. Brazil, conscious of the climate change scenario has compromised to reduce GHG emissions by its livestock production sector until 2020.

Adoption of integrated systems and better management are known to reduce GHG emissions. If these techniques are to be included in governmental policies it is necessary to determine emission levels by traditional husbandry and the mitigation potential of well managed systems in a national level. In this context PECUS Research Network was created.