Terça-Feira, 25 de Junho de 2024
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária
A Embrapa | Página Inicial | Ouvidoria | Mapa do Site | English | Portugus | A- A+
A Embrapa Pecuária Sudeste recebe visita nesta sexta-feira (21), às 9 horas, de três pesquisadores da Agricultural Research Service (ARS), empresa pública de pesquisa agropecuária dos Estados Unidos. Os cientistas estarão na Fazenda Canchim (São Carlos, SP) para conhecer os experimentos da rede de pesquisa Pecus, que investiga em todo o Brasil os impactos da pecuária sobre o efeito estufa.
 
Jane Johnson, Nancy Barbour e Steve DelGrosso fazem parte da GRACEnet, rede de pesquisa que estuda o efeito estufa na agricultura e na pecuária dos EUA. Os três pesquisadores participaram de 17 a 19 de um workshop em Campinas, na Embrapa Informática Agropecuária, sobre possibilidades de cooperação entre a Embrapa e a ARS, vinculada ao USDA, espécie de ministério da agricultura dos EUA. 
Na Embrapa Pecuária Sudeste, o grupo conhecerá os experimentos de medição da emissão de gases de efeito estufa no sistema de produção de leite, no sistema de gado de corte e na área de integração lavoura-pecuária-floresta (ILPF). "Eles querem trocar experiências, conhecer o trabalho desenvolvido aqui e articular parcerias", afirma a pesquisadora da Embrapa Pecuária Sudeste Patrícia Perondi Anchão, líder da rede Pecus. 
O objetivo da GRACEnet é identificar e posteriormente desenvolver práticas agrícolas que intensifiquem o sequestro de carbono nos solos, promovam sustentabilidade e gerem uma base científica para programas de comércio de créditos de carbono.
A rede também estuda outros gases de efeito estufa, óxido nitroso e metano, emitidos pela agropecuária. Os experimentos incluem lavouras e criações de gado. 
A rede Pecus também tem o mesmo objetivo, mas concentra os estudos na pecuária. Liderada pela Embrapa Pecuária Sudeste, reúne dezenas de entidades, entre unidades da Embrapa, universidades e institutos de pesquisa do Brasil e do exterior.
A iniciativa tem como objetivo contribuir para a competitividade e sustentabilidade da pecuária brasileira através de pesquisas que irão estimar a participação dos sistemas de produção agropecuários na dinâmica de gases de efeito estufa, visando subsidiar políticas públicas e alternativas de redução desses gases.
Voltar